Avaliação do Usuário

Star ActiveStar ActiveStar ActiveStar ActiveStar Active
 

 Em uma música de Almir Sater, cujo título não me lembro no momento, tem essa frase no refrão: “Os caminhos mudam com o tempo, mas só o tempo muda um coração! Segue seu caminho boiadeiro que a boiada foi de caminhão...”! Vou dizer o que me lembrou essa frase.

 

Ontem, uma sexta-feira, 31 de agosto, eu estava na Universidade Federal de Sergipe em Aracaju/São Cristovão, pois nesse período estou estudando disciplinas de Direito, a tarde e noite. No final da tarde entrei nas redes sociais e acompanhei uma reunião política que estava ocorrendo no Sítio de Belivaldo Chagas, via transmissões ao vivo (via live), do Facebook e Instagram. Acompanhei a reunião quase toda por uma transmissão de Carlos Cezar Valadares, e José da Saúde via Facebook, e a transmissão de Debora Silva e Thamires Sales via Instagram. Poderia dizer que foi um fato revoluncionário fazer parte dessa reunião via as mídias sociais, mas o fato revolucionário não foi esse, mas sim, outros fatos que lá ocorreram.  

Vou pegar só um detalhe! Belivaldo Chagas em seu discurso pediu a todos os presentes que na escolhas de candidatos, ao escolher o candidato a deputado estadual lembrassem do nome de Esmeraldo Leal, pois é um candidato da terra. Fez referência a família de Esmeraldo, e particularmente a Mãe de Esmeraldo, que é uma enfermeira conhecida na cidade e uma pessoa muito querida pelos simãodienses. É  bom frisar que no discurso deixou livre as lideranças presentes, que poderiam optar por outras candidaturas da coligação, mas deixou claro que em Simão Dias, a preferência pessoal dele seria por Esmeraldo Leal.

Essa atitude de Belivaldo Chagas poderia ser considerada trivial ou mera formalidade. Mas não é! Ela marca um salto evolutivo na política de Simão Dias. E mais, para mim é o rompimento dos grilhões da dominação, e o fim do voto de cabresto, e a criação de agrupamento independente em Simão Dias capaz de conduzir seu próprio destino.

Eu mesmo já testemunhei em eleições passadas, nesse mesmo local, os Caciques do agrupamento Valadarista dizer “em quem” os prefeitos, vereadores, cabos eleitorais e eleitores deveriam votar para deputado. Algo normal? Sim normal, se não fosse empurrado goela abaixo, nomes de outras praças, ou candidatos desconhecidos dos simãodienses, que para atender os interesses particulares do Senador patrício, que queria quociente eleitoral para seu filho, que sempre se candidatava a Deputado Federal forçava os simãodienses a votar às cegas. Foi assim que os simãodienses votaram em Vander Costa, Maria Mendonça e Luciano Pimentel.

O rompimento de Belivaldo com o agrupamento dos Valadares foi surpreendente, e está sendo, pois Belivaldo Chagas assume como líder, o protagonismo que sempre teve na política simãodiense e no Estado de Sergipe, sem nenhuma contenção, amarras ou direcionamento escuso. Ter se livrado de seu líder tradicional, o elevou a outro patamar, e o colocou em posição de liderança de mesma grandeza. Agora poderá acertar por si ou errar por si mesmo, o que é o mínimo de respeito que pode dar a sua vitoriosa biografia política.